Ronco: sinal de alerta para o seu organismo

Entenda quais podem ser as causas dos perturbadores ruídos durante o sono.

O ronco incomoda muita gente. Aquele barulho indesejado de quem está dormindo ao nosso lado é capaz de tornar uma noite muito mais cansativa do que relaxante.

E você, será que também ronca? Saiba que mesmo que não perceba, ele também é prejudicial ao seu organismo. Todos os indivíduos necessitam ter sono saudável para uma boa qualidade de vida. Afinal de contas, se dormimos melhor, estamos dispostos para fazer um dia infinitamente mais produtivo.

 

Por que roncamos?

Durante o sono, os músculos do pescoço relaxam muitas vezes de tal maneira que a via respiratória superior (nariz e garganta) se fecha e fica bastante estreita para que o ar passe até os pulmões, ocasionando a vibração na garganta e o ruído do ronco.

Ele até pode ser considerando normal quando a pessoa está dormindo de barriga para cima, porque a musculatura da garganta fica mais flácida e a língua cai para trás, mas passa a se tornar patológico quando a vibração é forte e o ruído é alto. Nestes casos, o ronco pode ter causas estruturais, que dizem respeito à anatomia do paciente, ou temporárias.

Estas são as razões mais recorrentes:

– Desvio de septo;

– Pólipos no nariz;

– Formato das narinas;

– Problemas nas amígdalas;

– Rinite, sinusite e obstruções nasais;

– Excesso de peso;

– Queixo retraído;

– Flacidez nos músculos da garganta e da boca;

– Envelhecimento.

Além disso, maus hábitos como o tabagismo, o consumo de bebidas alcoólicas em excesso e comer demais antes de dormir também podem contribuir para os fortes ruídos durante o sono.

O ronco pode ainda ser sintoma de uma síndrome: a apneia obstrutiva do sono, quando há parada respiratória de pelo menos 10 segundos nos adultos, e de 2 a 3 segundos nas crianças.

 

Está roncando? Ligue o alerta e busque tratamento!

O fato é que ele também é um sinal. Se roncar indica que não se está recebendo a quantidade correta de oxigênio para o organismo realizar plenamente suas funções, é hora de buscar tratamento.

Felizmente, hoje em dia, cada vez mais pacientes admitem precisar de ajuda para o problema e não consideram o ronco apenas como inconveniente.

 

Placa intrabucal para ronco e apneia

Existe uma alternativa bastante moderna e eficaz contra o ronco e a apneia do sono: o aparelho intraoral. Feito sob medida, bastante confortável e de fácil adaptação, ele deve ser encaixado nos dentes de ambas as arcadas antes de dormir.

O uso do aparelho intraoral atua para que a musculatura se reposicione e desobstrua as vias aéreas. Assim, o ar pode passar com facilidade e não haverá ruídos (ronco), nem apneia.

Para saber se você pode usar o aparelho, é necessária uma avaliação do seu dentista Odonto Med. Lembre-se: seguindo as recomendações e realizando o tratamento de forma correta, seu sono e qualidade de vida só têm a ganhar. Seu organismo e quem dorme perto de você agradecem!