Implante: o que é, tipos, valores e riscos

O implante dentário é um dispositivo de titânio que substitui a raiz do dente e oferece suporte a uma prótese. É recomendado para quem teve a perda de um ou mais dentes, melhorando a aparência física e a função mastigatória.

Para que um implante dentário possa ser feito o paciente deve ter condições ósseas apropriadas, já que eles são inseridos através de suportes ou estruturas metálicas nos ossos da mandíbula ou maxilar, logo abaixo da gengiva, em substituição à raiz do dente.

Conforme explicam os especialistas da Odontomed, “esses pinos são então utilizados para que possam ser colocadas as próteses fixas ou para melhorar a estabilidade de próteses móveis, visando a recuperação da função mastigatória e estética da arcada dentária”.

Tipos de implante dentário

A variação entre os implantes está nos tipos de enxertos ósseos e nas próteses. Quando existe perda óssea, exigindo a recomposição da densidade, é necessário um enxerto ósseo.

Nesse caso, há três tipos de enxertos: o autógeno, onde o material é removido do próprio paciente; o alógeno, que são enxertos doados por outra pessoa, e o xenógeno, que vem de outra espécie, sendo o bovino o mais comum.

Há ainda o Sinus Lift, um processo de reabilitação da arcada dentária através da elevação do seio maxilar, enxertando o osso do próprio paciente para dar maior sustentação ao futuro implante.

Já as próteses também possuem diversas opções:

Prótese Sobre Implante

Neste caso, a prótese é fixada sobre o implante por meio de pinos, substituindo, assim, os dentes ausentes. Para este tratamento, existem três técnicas:

 

    • Protocolo sobre implante: é aparafusado e fixado sobre pinos de metal implantados no osso. O objetivo é recuperar a função mastigatória. Há três tipos de materiais para este implante: resina, que possui um bom resultado estético mas oferece menor resistência; porcelana, que costuma ser mais harmônica e natural, com maior durabilidade e resistência; e zircônia, que oferece o resultado estético máximo, já que simula muitas características de dentes naturais.

 

  • Overdenture ou Prótese Móvel Sobre Implante: é uma prótese total, mas removível. É segura por barras e clipes, promovendo estabilidade, segurança e conforto.
  • Carga Imediata: são colocadas coroas ou pontes imediatamente (ou alguns dias depois) após a cirurgia da inserção dos implantes no osso do paciente. São próteses provisórias, necessitando a troca por próteses definitivas.

 

Há ainda os Implantes Ortodônticos ou Mini-Implantes, com microparafusos instalados na mandíbula ou maxila que servirem de âncora ao tratamentos, impedindo que alguns dentes sofram movimentos indesejáveis.

Riscos

Os implantes devem ser feitos por um profissional devidamente capacitado. Caso contrário, é possível haver contaminações e infecções. Se você estiver realizando o tratamento, comunique o seu dentista caso haja qualquer problema, como abertura de suturas.

De resto, os implantes são 100% seguros. O material é biocompatível, confeccionado em titânio puro e, por isso, é bem recebido pelo organismo.

Os valores são bastante variáveis. Eles dependem não só do caso mas também da opção escolhida pelo paciente junto ao dentista. Para ter certeza sobre qual a melhor escolha para você, marque um horário com nossos especialistas.